Santa Clara assume operações da Meclin a partir de hoje

Por Onorblog

07/03/2021

A rede de saúde Santa Clara, pertencente a Onor Empire, assume a partir deste domingo, 7 de março, as operações das clínicas Meclin e de sua carteira de planos de saúde.
A empresa é enraizada em São Paulo e está com duas unidades em construção no litoral e interior do estado.
No negócio feito entre as duas marcas, a Santa Clara arrenda por 3 anos, os direitos de exploração da marca.

A Meclin manterá sua carteira de planos de saúde,
sendo 50% para a Santa Clara e 50% para a equipe de médicos fundadores da empresa.
Deste modo pagando o arrendamento.

Os médicos da Meclin, agora atendem pela rede Santa Clara assim como demais funcionários ficarão na empresa.
Por todo o tempo do contrato, eles não podem ser demitidos.
Uma forma de preservar o emprego em tempos de crise, destacou Ana Beatriz Segantini, Superintendente da Santa Clara.

A Meclin, tem 3 mil pacientes na sua carteira de planos.
Um diferencial é que ele possue duas modalidades de atendimento.
Uma voltada para as pessoas que querem um plano completo,
com atendimento em rede hospitalar.
Outra, para aqueles que desejam apenas as consultas, com especialidades custando R$ 50,00.
A mensalidade deste plano é 79,90 mensal, e tem o diferencial de estar coberto pela telemedicina.
Assim, a Meclin pode atender a pessoas em todo território nacional.

As operações da Santa Clara se ampliam com essa nova aquisição.
A sede da Meclin em São Paulo, passará a ser extensão da Santa Clara Onor.
Na unidade, funcionarão atendimentos com consultas e exames.

Nesse momento por conta da crise no estado em relação a pandemia de Covid-19, a unidade será usada para tratamento de pacientes de Covid.
O local está sendo adaptado para operar, com 30 novos leitos para receber pacientes, sendo 20 de enfermaria e 10 em UTI.
As clínicas da Santa Clara possuem em seus prédios, 170 leitos para internação.
Todos são apartamentos, permitindo a instalação de um único paciente por quarto.
Deste total de leitos, 30 são destinados a UTI, 18 adulto e 12 infantil.
Outras 140 vagas são de leitos convencionais de internação.
Mas todos os quartos possuem suporte, para serem transformados em semi intensivos se necessário.
Ou seja, é possível adaptar leitos de UTI em cada unidade.

Em São Paulo, 168 pessoas hoje estão internadas a clínica, por conta da Covid-19.
Pacientes de outras patologias estão distribuídos por outros hospitais conveniados com a instituição na capital paulista,
como o Einstein e o Samaritano.